Pular para o conteúdo
Voltar

Jovens aprendizes participam de palestra sobre direitos LGBTI

A ação realizada pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) contou com a parceria do Centro de Referência dos Direitos Humanos
Quéren-Hapuque | Setasc-MT

Palestra Orientativa alusiva ao Dia Internacional do Orgulho LGBTI - Foto por: Jana Pessôa/Setasc-MT
Palestra Orientativa alusiva ao Dia Internacional do Orgulho LGBTI
A | A

O Centro de Referência dos Direitos Humanos (CRDH), vinculado a Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT), participou de uma palestra alusiva ao Dia Internacional do Orgulho LGBTI, comemorado nesta sexta-feira (28.06). O evento foi realizado em parceria com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) no começo da semana e reuniu 83 jovens aprendizes da organização.

Para assistente social do CRDH, Fátima Vieira do Prado, o encontro proporcionou troca de experiências fortalecendo a luta da comunidade LGBTI.  “Fomos convidados para dialogar sobre a temática, apresentando o Centro de Referencia dos Direitos Humanos e suas funcionalidades. Muitos estudantes que estão aqui podem ser nossos estagiários, por isso a necessidade desse diálogo”.

De acordo com a assistente social do CIEE, Amanda Lima, o intuito da oficina é trabalhar diversas temáticas transversais com referencia no desenvolvimento humano. Ela explicou que as palestras vão de acordo com a agenda social e devido à proximidade da data, firmou a parceria para a discussão do tema. “O objetivo central desta atividade é aproximação dos aprendizes com essa temática, de ampliar olhares, para que eles entendam essa realidade que esta posta na sociedade, como uma forma de conscientização”, ressaltou.

A vice-presidente da Comissão de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Kamila Michiko Teischmann, que ministrou a palestra, destacou a importância do encontro para o desenvolvimento e a conscientização dos jovens aprendizes, que futuramente ingressarão no mercado de trabalho.

“Acho de uma importância impar conseguirmos falar de um tema que se mistificou ser delicado com pessoas tão jovens e abertas e que vão ocupar os espaços sejam na área de trabalho ou no poder. É relevante que eles venham com a convivência de diversidade, igualdade e respeito, abertos a vida de uma maneira geral”, pontuou. 

Dia Internacional do Orgulho LGBTI

O Dia do Orgulho LGBTI é celebrado e lembrado mundialmente, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do combate à homofobia para a construção de uma sociedade livre de preconceitos e igualitária, independente do gênero sexual.

Esta data marca um episódio ocorrido em Nova Iorque, em 1969. Naquele dia, as pessoas que frequentavam o bar Stonewall Inn, até hoje um local de frequência de gays, lésbicas e trans, reagiram a uma série de batidas policiais que eram realizadas ali com frequência.

O levante contra a perseguição da polícia às pessoas LGBTI durou mais duas noites e, no ano seguinte, resultou na organização na 1° parada do orgulho LGBT, realizada no dia 1° de julho de 1970, para lembrar o episódio. Hoje, as Paradas do Orgulho LGBT acontecem em quase todos os países do mundo e em muitas cidades do Brasil ao longo do ano.